Design e Tecnologia no Tempo da Escravidão — RAIZ - Cultura do Brasil

Design e Tecnologia no Tempo da Escravidão

Colaborando com a RAIZ

Exposição retrata a construção do cotidiano pelas mãos dos africanos na lavoura, na cozinha e em outros ofícios.

Exposição composta de mais de 70 objetos domésticos retrata a construção do cotidiano pelas mãos dos africanos na lavoura, na cozinha e em outros ofícios, até novembro.

 

Foto Henrique Luz

 

O Museu Afro Brasil, instituição da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, traz uma nova montagem da mostra “Design e Tecnologia no Tempo da Escravidão”, uma das exposições de maior sucesso na história da instituição que ficará em exibição até novembro.

Com um novo recorte sobre o acervo do Museu Afro Brasil, a mostra reescreve a história da tecnologia no Brasil, resgatando a nação construída pelas mãos dos africanos e reforçando a participando e presença do negro, fundamental na identidade brasileira. A exposição conta com mais de 70 objetos de uso doméstico e das fazendas e engenhos de açúcar, além de imagens de viajantes como Debret. O visitante passa por mesas de lapidação de pedras preciosas, forjas de ferreiro, moendas de açúcar, prensas de folha de tabaco, moendas de milho, formas de queijo e rapadura, plainas de marceneiros. Todos esses artefatos ilustram o ambiente dos séculos XVIII e XIX.

 

 

Foto Henrique Luz
Emanoel Araujo, fundador, diretor e curador da instituição e da exposição, destaca que: “Os preconceitos de muitos cientistas europeus transmitiram ao restante do mundo a impressão de que esses povos não ofereceram uma contribuição relevante para a construção do conhecimento universal. Ao pensarmos nas contribuições dos povos africanos para o conhecimento científico e tecnológico no Brasil, nos defrontamos com certa carência de pesquisas sobre o tema nas academias, bem como de sua divulgação” e complementa “A produção de instrumentos de trabalho, técnicas de edificações e, até mesmo, de objetos artísticos constitui um legado imprescindível para compreender a história do desenvolvimento tecnológico no Brasil. Por muito tempo, interessou aos que escreviam a nossa História reforçar um passado sofrido e ‘coisificado’, com o intuito de cristalizar imagens de uma suposta subalternidade”.

 

Foto Henrique Luz

 

SERVIÇO:
“Design e Tecnologia no Tempo da Escravidão”
Período de exposição: março a novembro de 2017

Museu Afro Brasil
Av. Pedro Álvares Cabral, s/n
Parque Ibirapuera – Portão 10
São Paulo / SP – 04094 050
Fone: 55 11 3320-8900
www.museuafrobrasil.org.br

Entrada R$ 6,00 | Meia entrada R$ 3,00 | Gratuito aos sábados

(Fotos Divulgação de Henrique Luz)

Colaborando com a RAIZ