A dominação holandesa no Brasil em quadrinhos

Durante 24 anos, no século 17, os holandeses invadiram o nordeste brasileiro onde fundaram sua colônia, encerrada depois de muitas batalhas pelo domínio da Bahia, Pernambuco, Maranhão e Rio Grande do Norte. A economia da cana-de-açúcar nordestina predominava e gerava as riquezas, que o conflito da época entre holandeses contra portugueses e espanhóis tinha tirado dos primeiros.

 

Capa de Holandeses de André Toral

Mas, é a partir da história de dois irmãos judeus que vêm ao Brasil nesta época, que o antropólogo, historiador e artista plástico André Toral, retrata esse evento histórico em seu novo lançamento “Holandeses”, pela Editora Venetta.

Os irmãos Castor e Esaú partem em um navio, de Roterdã para Recife em fevereiro de 1643, procurando por uma vida melhor, mais dinheiro e liberdade. Castor é um artista sensível e idealista, que trabalha no ateliê do mestre Rembrandt e sonha encontrar uma tribo perdida de Israel vivendo entre os índios brasileiros. Já Esaú é um sujeito pragmático, que vê no comércio de escravos uma oportunidade de enriquecer.

Nessa costura entre a história do Brasil, os laços familiares, o amor, a superação e muita ação; que o cartunista André Toral desfila as belas imagens da novela gráfica “Holandeses”. Em um trabalho artístico com enquadramentos muitas vezes cinematográficos e uma palete de cores muito especial, que nos cativam como roteiro e como painel visual da época. Em uma narrativa ágil, aventureira e com muito lirismo permeando toda a trama.

André Toral é antropólogo, historiador e artista plástico. Autor de Adeus, Chamigo Brasileiro (Companhia das Letras) e Os Brasileiros (Conrad).

 

Serviço:

Holandeses
Editora Venetta
Autor: André Toral
Capa dura
Colorido
136 páginas

 

Abaixo alguns estudos e páginas do livro “Holandeses”, de André Toral.