Ibram promove museus digitais em parceria com o Google Art

Durante o 7º Fórum Nacional de Museus, na cidade de Porto Alegre (RS), no mês de junho, foi lançado a primeira fase do Projeto do Google Inc e o Ibram (Instituto Brasileiro de Museus). Os museus brasileiros juntam-se as instituições de mais de 60 países, com 45 mil obras disponíveis para conhecimento e interação no atual estágio do Projeto Google Art. O resultado dessa parceria entre o Ibram e o Google Art, além da digitalização e catalogação formal dos acervos, é a democratização de acesso ao patrimônio cuidado por essas instituições.

 

Museu Lasar Segall vista interna.

 

Nesta primeira fase do projeto participam o Museu Imperial, em Petrópolis (RJ); o Museu Nacional de Belas Artes (MNBA), os Museus Castro Maya e o Museu Histórico Nacional (MHN), localizados no Rio; além do Museu Lasar Segall, em São Paulo (SP). Esse museus contarão com a visualização online em 360° (tecnologia Street View) de seu edifício e suas instalações, imagens de peças emblemáticas dos acervos de cada instituição, capturadas em alta definição (ArtCamera), além de conteúdos relacionados – como plantas baixas e dados de identificação (metadados) das obras.

 

Alunos do 4º ano do Colégio São Vicente de Paulo; Museu Imperial.
Vista do Rio de Janeiro; Museu Imperial.
Retrato de Lucy I, 1935; Museu Lasar Segall.

 

O trabalho é constante num ciclo definido que se inicia com a captura das imagens das galerias e edificações dos museus, a fotografia das obras: cerca de 100 imagens devem ser feitas em cada instituição, a inclusão dos metadados, e finalmente, a construção das exposições virtuais que alinham as obras em torno de narrativas.

 

Google Arts Ibram

 

O Google Art é um projeto sem fins lucrativos desenvolvido pelo Instituto Cultural da Google. Com instituições parceiras em mais de 60 países, e cerca de 45 mil obras online, 26 instituições brasileiras já se encontram no projeto – como Pinacoteca de São Paulo, Museu do Amanhã (RJ), Fundação Athos Bulcão (DF) e Inhotim (MG). A proposta é divulgar os acervos culturais, obras de arte e documentos históricos que estão fisicamente em museus e instituições de todo o mundo por meio da rede mundial de computadores, ampliando sua acessibilidade para pessoas no mundo inteiro.

 

Veja mais em:

https://www.google.com/culturalinstitute/beta/project/instituto-brasileiro-de-museus-ibram

 

 

(Fotos Divulgação)