Projeto Acervo das Tradições aposta em compartilhar memórias

Iniciativas de preservação tem no Projeto Acervo das Tradições o rompimento de alguns dos paradigmas no manuseio da memória, com a auto-gestão do acervo documental de comunidades tradicionais ligadas ao Batuque, que geram ações e compromissos de forma compartilhada.

O insumo maior são os registros contínuos dos pesquisadores do projeto, dedicados aos campos da etnomusicologia e audiovisual, que são realizadas em conjunto com comunidades de alguns estados brasileiros como Maranhão, Minas Gerais e São Paulo.

 

Os principais eixos de pesquisa são as manifestações coreográficas-musicais de matriz afro-brasileira conhecidas genericamente como “batuques”

 

Esses batuques variam de estado para estado como o Jongo Valeparaibano, o samba de bumbo do Oeste Paulista, o candombe mineiro e o batuque de umbigada, além dos cortejos do catolicismo popular (Congadas e Moçambiques), os cantos devocionais (Folia de Reis, Dança de São Gonçalo, Queimação de Palhinha) e os bailes (Fandango Caiçara, Ciranda).

O Projeto Acervo das Tradições desenvolve há uma década ações continuadas em diversas comunidades como: o Jongo do Tamandaré, a Irmandade de Nossa Senhora do Rosário de Jatobá, o Batuque de Umbigada de Tietê, Piracicaba e Capivari.

Em São Paulo a atuação é ampla e com diversos grupos: Congada de Santa Ifigênia de Mogi das Cruzes, Jongo Mistura da Raça de São José dos Campos, grupos de samba rural paulista (samba de bumbo) do Vovô da Serra do Japi, Samba do Cururuquara e Grito da Noite de Santana de Parnaíba, Samba de Roda de Pirapora do Bom Jesus, Samba do Lenço de Piracicaba, Samba Caipira de Quadra, Samba de Roda “Dona Aurora” de Vinhedo, os grupos de Fandango “Esperança”, “Viola de Ouro” e “Vida Feliz” de Cananéia e o contador de histórias tradicionais Geraldo Tartaruga, de São Luiz do Paraitinga.

 

Samba de Roda da Dona Aurora

 

A abordagem também carrega o respeito aos registros e registrados, assim as comunidades são capturadas in loco, ou seja, em seus ambientes habituais de reunião, ensaio ou festa.

 

A opção de levar uma unidade de estúdio móvel às comunidades para realizar as gravações ao vivo, carregando o calor local e registrando as manifestações o mais próximo da performance vivenciada em contextos tradicionais.

Os resultados são CDs, livros, pesquisas musicais e de mobiliário, milhares de fotos e inúmeros audiovisuais, que podem ser encontrados no Portal do Projeto Acervo das Tradições: “acervodastradicoes.com.br”. O Portal também tem um mapa interativo do Estado de São Paulo classificado por categoria ou gênero artístico das muitas tradições das manifestações que são atendidas pela iniciativa; além de links para outros acervos semelhantes.

 

Fandango Esperança

 

Para saber mais e adquirir os produtos do projeto acesse:

PORTAL ACERVO DAS TRADIÇÕES

 

 

(Fotos Divulgação)