Portal do Artesanato Brasileiro no ar!

Um importante iniciativa apresenta um painel do artesanato brasileiro para fácil e livre acesso via meios digitais como a Internet, os smartphones, os tablets e afins. Inicialmente foram selecionados 126 grupos e associações de artesãos, para divulgação, onde cada grupo tem a sua página, com fotos e informações sobre a comunidade e o artesanato produzido.

O portal é uma iniciativa da ArteSol, uma organização sem fins lucrativos que atua há quase duas décadas investindo na valorização e promoção do artesanato tradicional brasileiro, através de estratégias focadas na sustentabilidade ambiental, econômica, social e cultural das comunidades em que atuamos.

 

Foto de Camila Pinheiro

 

A seleção dos 126 grupos foi resultado de pesquisa em 24 unidades da federação – apenas Roraima, Rondônia e Amapá ficaram de fora. A Artesol mapeou as cadeias produtivas em que os grupos estão inseridos, identificando lojistas, espaços culturais e entidades que apoiam o setor. Até maio, consultores da Artesol irão a todos os 126 grupos, ministrando oficinas de fotografia e redes sociais, para auxiliar os artesãos na divulgação do próprio trabalho. Uma comunidade no Facebook foi criada para incentivar a troca de ideias.

O portal contém ainda seções com conteúdo sobre o que é artesanato e orientações para comerciantes que atuam no setor, com foco no combate ao trabalho infantil, na promoção da igualdade de gênero, no uso sustentável dos recursos naturais e na remuneração justa dos trabalhadores. Há também uma espécie de código de conduta para quem comercializa obras de artesanato: “A gente não quer atravessadores, pessoas que explorem os artesãos”, é o que afirma a coordenadora-geral do projeto, Josiane Masson.

 

 

O navegante também pode interagir com um mapa do Brasil com todas as iniciativas presentes mapeadas geograficamente, onde o acesso pode ser segmentado por região, técnica ou perfil dos grupos impactados.

O portal está aberto a outros mestres e artesãos, mas estabelece critérios de seleção. Josiane diz que somente serão aceitos grupos de comunidades tradicionais, já que se trata primordialmente de um projeto cultural com o objetivo de fortalecer as raízes do artesanato brasileiro.

 

Para saber mais acesse:

http://artesol.org.br/rede

 

(Fotos Divulgação)