Sacy com Y no SESC SP

O Sesc SP realiza, de 14 de abril (sábado) a 02 de setembro de 2018, uma mostra gratuita bastante diversa sobre um dos personagens mais icônicos do folclore brasileiro, o Sacy. #Ocupasacy, é uma exposição sobre sacys que foi ocupada pelos mesmos e agora vem ao público revelar novas descobertas e curiosidades a propósito desses seres encantados. Especialistas em traquinagens, eles vão provocar um redemunho de aprendizados e brincadeiras, que irão encantar crianças e adultos. Por meio de ambientações capazes de instigar a curiosidade como a sacyoteca, o laboratório sacyentífico, e a galeria com trabalhos de diversos artistas, esta ocupação é uma mostra interativa e envolvente que apresenta a diversidade de sacys que há no mundo e convida a todos a participarem de oficinas, rodas de histórias e, ainda, descobrir em que mata ou quadro ele se esconde.

A exposição, que acontece no Sesc Interlagos, irá ampliar o conhecimento sobre os comportamentos e hábitos culturais dos peraltas e reflorestar de sacys a imaginação do público visitante. Com curadoria de Rudá K. Andrade e cenografia de Jefferson Duarte, a mostra conta com um programa educativo coordenado por Tatiana Fraga e desenvolvido especialmente para melhor atender grupos agendados e público espontâneo ao longo da exposição.

 

Obra de Geraldo Tartaruga

 

Reafirmando seu papel de difusor cultural, o Sesc São Paulo leva à zona sul da cidade a #Ocupasacy que irá estimular a criatividade, a troca de experiências e a oralidade, bem como, o contato com a natureza e a cultura popular. Com ambientes propícios ao estudo e convívio com os peraltas, os espaços expositivos são:

Nascedouro do Sacy – Onde será que ele nasce ou de onde vem?;

Sala de Estar, acolhimento introdução ao tema, lustre de cachimbos e muita bagunça.

 – Galeria de Arte do Sacy, que traz suas diferentes representações artísticas, com obras de Brecheret, Geraldo Tartaruga, Luiz Telles, Tarsila e muitos outros.

Laboratório Sacyentífico – Qual a vel`ocidade média de um redemunho? Qual é o DNA que marca as origens do sacy? Todo sacy tem uma perna? Como eram os sacys jurássicos? Somente o olhar clínico é capaz de dar luz a essas questões?;

– Sacyoteca – Uma biblioteca para estudos e descobertas, que apresenta um inventário do sacy e muitas histórias;

Pouca gente sabe que são muitas as espécies de sacys, como o micuim, que é pequenininho e ataca em bando; o sacy açu, que é gigantesco; e o pererê, mais conhecido, tudo de acordo com a ‘Teoria da Diversidade Sacyzística’;

Cozinha do Sacy – O que será que ele mais gosta de comer? Que histórias e receitas os sacys aprontam nas cozinhas?

Telheiro e Quintal do Sacy  – Lugar mágico e apropriado para traquinagens.

Desde a entrada, o visitante é convidado a conhecer o grande reflorestamento de sacys, fatos e curiosidades, a contar histórias, relembrar memórias da infância, conhecer as plantas e bichos amigos do sacy. Crianças e adultos poderão abusar da imaginação e se tornar sacyólogos

“Com sua astúcia, os sacys desordenam as hierarquias, organizam resistências e fomentam a imaginação e a poesia. Por meio de sátiras e troças, aprontam com a onça, senhora da floresta; com o dono da fazenda, derrubando-o do cavalo; e com o capataz que queima a mata. Neste sentido, o sacy surge também como resposta a quem colonializa, marginaliza, destrói e fere direitos, liberdades e vidas”, afirma o curador.

 

Obra de Luiz Telles

 

O que quer dizer Sacy?

Sacy, que significa “olho de mãe” em tupy-guarani (Çaa Cy. Çaa, que quer dizer ‘olho’; e Cy, que quer dizer ‘mãe’) também tem a conotação de protetor das crianças e da natureza. Por ser os olhos da mãe, é eterno vigilante e protetor da floresta.

Tem os que nascem no bambuzal, outros que nascem do ovo. As sacyas, os sacys e sacxs. Os sacys guarany, com duas pernas. Os sacys que fizeram parte da história e aqueles que voam como pássaros. Os sacys com a mão furada e outros com apenas dois dedos nos pés. Tem até o sacy mi, que é oriental.

 

Reflorestamento dos Sacys

Inspirado na forte presença da memória histórica dos distintos povos que formam nossa ideia de nação brasileira, o reflorestamento de sacys dá visibilidade à força viva da chamada sabedoria popular: práticas e princípios éticos sintetizados no conjunto de mitos e histórias da tradição. Os saberes populares forjados ao longo de nossa história possibilitam experiências capazes de ampliar a reflexão sobre a compreensão do mundo.

O debate em torno do sacy – um dos principais símbolos de nossa tradição cultural híbrida e antropofágica – justifica-se pela versatilidade que compõe sua personalidade e o universo construído em seu entorno. Partindo da figura do traquina protetor da natureza, a mostra abrange o universo da cultura oral e sua capacidade de evidenciar a multiplicidade cultural e plasticidade histórica, incorporada ao mundo urbano. Centradas na prática tradicional da narração de histórias, as figuras de sacys, m’boi-ta-tás, curupiras e Pedros Malasartes explicitam o lado criativo, espontâneo e assombroso de nossa rica sabedoria, onde os “causos” confundem os limites entre realidade e ficção, emergindo, assim, novas leituras sobre a compreensão de mundo.

 

Obra de Marcos Guilherme

 

SERVIÇO:

Para obter mais detalhes da programação, acesse o site:  www.sescsp.org.br/interlagos

EXPOSIÇÃO #OCUPASACY – SESC INTERLAGOS / GRÁTIS

 De 14 de abril (sábado) a 2 de setembro (domingo) de 2018

Horário de funcionamento: de quarta-feira a domingo e feriados – das 10h às 17h

Endereço: Av. Manuel Alves Soares, 1100 – Parque Colonial – São Paulo

Recomendação de faixa etária: LIVRE

Agendamento de visitação de escolas:  bit.ly/SescInterlagos_Agendamento

Estacionamento: R$ 12,00 Credenciados | R$ 24,00 visitantes

Facebook @SescInterlagos

Twitter @SescInterlagos

 

(Fotos Divulgação)