Cine Direitos Humanos 21, olho no olho — Revista RAIZ - cultura brasileira

Cine Direitos Humanos 21, olho no olho

Colaborando com a RAIZ

A Mostra Cine Direitos Humanos – Olho no Olho chega trazendo 78 filmes com diversas abordagens: histórica, criativa, divertida, dramática, provocativa; também alguns filmes inéditos e muitos certamente inspiradores. São curtas, animações, médias e longas metragens, com várias temáticas, que acomodam um amplo perfil de público para diversas idades.

A mostra é gratuita e estará aberta, a partir de 10h do dia 07 de abril, no endereço ao lado, da Polo Audiovisual. Os filmes ficarão disponíveis durante o período dos dias 07 a 11, para assisti-los, basta se cadastrar; rápido e fácil. Os filmes estão agrupados em programas mas o que vale é a curiosidade, cada um deve fazer o seu caminho.

Acontecem 3 lives, conversas com especialistas das áreas de saúde pública, educação e política, pessoas de grande influência na cidade de Belo Horizonte, no Estado de Minas Gerais e com projeção nacional. Elas ocorrerão nos dias 7, 8 e 9, das 19.30 às 21 h.

A Mostra Cine Direitos Humanos – Olho no Olho é uma realização da Pimenta Filmes, através da Lei Aldir Blanc, viabilizada pelo Governo do Estado de Minas Gerais, e tem como objetivo retratar um pouco da enorme diversidade de temas que refletem as humanidades e suas escolhas. Numa tentativa de revelar potencialidades pessoais e coletivas, no enfrentamento de ataques aos princípios que regem a carta dos direitos humanos universais, a seleção de filmes revela que aspectos como a empatia, a solidariedade e a resiliência, entre outros, são fatores preponderantes para a superação de situações sociais graves e distópicas.

“Neste momento dramático por que passa a humanidade em todo mundo, no Brasil o desafio é dobrado ao enfrentarmos, simultaneamente, vírus e de vermes letais ao povo brasileiro. É preciso coragem, afeto, paciência e esperança ativada para sobrevivemos a ambos. Para isso, mais do que nunca, precisamos amplificar noções de Direitos Humanos, promover nossa diversidade, ampliar imaginários, repertório cultural e narrativas civilizatórias, sobretudo, para e com as crianças, adolescentes e juventudes de nosso país. Por isso estamos aqui juntos, é nossa obrigação.” Cesar Piva, diretor-presidente da Agência de Desenvolvimento do Polo Audiovisual da Zona da Mata de Minas Gerais e do Instituto Fábrica do Futuro.

Polo Audiovisual da Zona da Mata – MG

O Polo Audiovisual da Zona da Mata de Minas Gerais é resultado de um movimento de Programa de Cultura e Desenvolvimento Local, liderado, desde 2002, pela sociedade civil em parceria com fundações do terceiro setor, universidades, empresas privadas e governos. Uma rede de cooperação voltada para a promoção de políticas públicas e a indução de um novo modelo de desenvolvimento sustentável para a Região.

Nos últimos anos, o Polo cria oportunidades de qualificação profissional, trabalho e renda, negócios e novos empreendimentos que movimentam recursos importantes com impactos na economia de diversas cidades na região. Neste período, o Polo Audiovisual viabilizou a produção de dezenas de filmes, entre longas e curtas-metragens, animações, videoclipes e web séries, movimentando centenas de talentos locais e profissionais de diversas produtoras do Brasil e do exterior.

SERVIÇO

Mostra Cine Direitos Humanos – Olho no Olho

de 07 a 11 de Abril de 2021

CINE DIREITOS HUMANOS 21 – Polo Audiovisual TV

Polo Audiovisual TV

Para baixar o PDF com a Programação da Mostra

CLIQUE AQUI!

Colaborando com a RAIZ