Estação Mucuripe

Foto Alex Hermes

 

Envolvido com o projeto desde 2012, o que me atraiu foi desvendar como e por que as pessoas daquele lugar resistem e como poderia interpretar e dar voz a esta condição.

Ao longo da minha atuação em campo foram removidas muitas camadas empregando muitas abordagens, formatos e estratégias. Acredito que meu coração sempre esteve na frente desarmando tudo isso, assim preservei como artista meu instinto e paixão pelos temas e pessoas que me encantam.

Nesta condição de preservar estas características a aproximação e o rompimento dos limites entre fotógrafo e comunidade foram fundamentais na medida em que fui me expondo enquanto profissional. Eu, Alex Hermes, fui recebendo sinais de que aos poucos teria um aprofundamento das questões e poderia assumir a tarefa de representação da comunidade até haver uma completa entrega da minha parte no que tem resultado em um ensaio afetivo onde vou reconhecendo a cada dia fronteiras entre olhar, viver, contemplar, cooperar.

Nesta busca pela aproximação com o tema adotei a câmera GO Pro (leve, a prova d’água) como ferramenta de trabalho na praia multiplicando ou posso dizer avançando em algumas experiências de composição de imagem que vinha adotando e construindo um modo de falar da Estação Mucuripe.

Quando se estabeleceu um limite físico assumi o olhar dos meus retratados fazendo o caminho inverso, penso eu hoje um pouco afastado, fui também entrando na minha estória ao deixar entrar em cena alguma partes do corpo principalmente as mãos com uma super grande angular isto foi se operando gradualmente, utilizando água, areia, e sua fluidez como filtro, a garantia de poucos prejuízos ao equipamento e a opção de não utilizar uma câmera com LCD no caso da GO Pro me deslocou o olhar definitivamente levando a fronteiras que sempre sugeria mas dificilmente alcançaria com a câmera DSLR.

Daí surge um mundo onírico, metafórico quase surreal nas imagens uma interpretação da luz uma leitura que passa pelo imaginário marítimo ouvindo e convivendo com as pessoas ali Pescadores, moradores de rua (em grande parte dependentes químicos) bem mais complexa que poderia descrever aqui talvez as imagens possam, ao viver o cotidiano, digo assim porque nesse tempo devo ter ido em campo centena de vezes.

 

GALERIA ESTAÇÃO MUCURIPE
POR ALEX HERMES

 

 

 

 

ALEX HERMES

É artista visual e trabalha com fotografia e vídeo. Desde 2008 trabalha com artes performáticas. Residindo em Fortaleza-CE, onde tive oportunidade de participar e produzir diversos projetos. Em paralelo aos trabalhos em Fortaleza, faz viagens para a região do Cariri e Santos-SP onde desenvolve ideias e concebe filmes. Tem buscado gerar imagens a partir de experiências sensitivas e vivências em lugares com pessoas onde não se sente completamente à vontade na busca de uma quebra de paradigmas encontrando olhares que nem sempre se mostram receptivos. Recentemente avançou na análise da imagem-cultura e percepção na produção e edição de imagem.

 

 

 

PÁGINA DO PROJETO: https://www.facebook.com/Estação-Mucuripe-555399561139433/?fref=ts

EMAIL: alex.hermes@gmail.com

portfolio: http://pt.calameo.com/books/004703337c3779ef6b9c3