REVISTA RAIZ 12 a flor e o espinho do Museu Nacional

Raiz 12 Capa

 

CLIQUE E BAIXE A SUA RAIZ 12

A flor e o espinho do Museu Nacional

 

Caros leitores, é com muita alegria que publicamos mais uma Raiz. Nunca paramos, mas em tempos móveis optamos por matérias publicadas no Portal Raiz (raiz.art.br) e nas redes sociais (@revistaraiz). Mas, sentimos falta do conjunto, da abordagem lado A e lado B, da construção de uma pauta que promova os valores da revista de respeito à extensa e ativa agenda da cultura tradicional e popular brasileira, em inúmeras manifestações ou produções artísticas.

Mesmo em um período de crise econômica e política em que vivemos, a arte e a cultura pulsaram forte em todo país. Ademais, a cultura popular – a mais praticada em todo território nacional – nunca pode esperar por reconhecimento e verba, se desenvolve a passos firmes a margem da indústria e da mídia, colada ao dia a dia do povo. De outro lado, algumas políticas públicas têm alcançado avanços, como o percentual das loterias assegurados para Cultura, o fortalecimento e a dinâmica de distribuição de recursos do Fundo Setorial do Audiovisual, a implantação dos novos Pontos de Cultura depois de longa inatividade, o reconhecimento dos mestres e griôs pelos estados de Pernambuco e Ceará, entre outros. Esta edição é um breve e profícuo exemplo do que acontece nas bordas das cidades, no campo, nas florestas, nas universidades, na cultura das ruas; com a atenção editorial aos mestres e às comunidades.

Começamos pelo sofrimento do país e do mundo pelo incêndio da Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro, um desastre, infelizmente, com muitos precedentes. E para falar de milhões de peças perdidas escolhemos um ícone, o Trono de Daomé, que guarda em sua apresentação unitária, a dimensão incomensurável da perda.
Visualmente caminhamos para uma edição que dialoga com o universo digital. Uma revista mais compacta com uma nova dinâmica nas imagens, no posicionamento de textos, sem perder o apelo de uma revista e das abordagens que marcaram o percurso da Raiz.

Editorialmente destacamos iniciativas que possam sintetizar um cenário cultural nacional em andamento, nos seus vários aspectos: pesquisa, artes plásticas, ícones da cultura, culinária, literatura, música, cinema, patrimônio, cultura digital e políticas culturais. As editorias foram ampliadas, a Ecologia é nova pauta pela urgência do conhecimento e das atitudes que tomamos em relação ao planeta. Para RAIZ os exemplos das comunidades tradicionais como índios e quilombolas, ou a agricultura familiar e orgânica, são um caminho a ser perseguido, pelas boas práticas no diálogo em harmonia com o meio ambiente e seus recursos.

Boa leitura e diversão!

 

ou

Veja também no Issuu